ARIPUANÃ, Domingo, 27/09/2020 -

NOTÍCIA

Toffoli nega pedido de Witzel para adiar julgamento no STJ

Governador do Rio de Janeiro foi afastado na última sexta-feira (28) após determinação do ministro Benedito Gonçalves. Corte Especial analisa caso

Data: Quarta-feira, 02/09/2020 15:42
Fonte: Clébio Cavagnolle, da Record TV, e Plínio Aguiar, do R7
foto: Fellipe Sampaio/SCO/STF

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Dias Toffoli, negou nesta terça-feira (2) pedido da defesa de Wilson Witzel (PSC) para adiar o julgamento do STJ (Superior Tribunal de Justiça), iniciado às 14h15.

O julgamento da Corte Especial analisa neste momento a decisão do ministro Benedito Gonçalves, que determinou o afastamento por 180 dias de Witzel do cargo de governador do Rio de Janeirosob suspeita de desvios de dinheiro destinados a saúde em meio a pandemia do novo coronavírus. O suspeito nega as acusações.

A Corte Especial é composta por 15 ministros, que analisam a determinação de Gonçalves - para manter a decisão são necessários, ao menos, 10 votos. Até o momento, quatro ministros se declararam impedidos de julgar Witzel. São eles: Felix Fischer, João Otávio Noronha, Herman Benjamin e Jorge Mussi.