ARIPUANÃ, Terça-feira, 23/04/2019 -

NOTÍCIA

Apático, São Paulo perde do Talleres e se complica na Libertadores

Data: Quinta-feira, 07/02/2019 08:52
Fonte: Gazeta Esportiva

O São Paulo se complicou na Copa Libertadores de 2019 durante a noite desta quarta-feira. Jogando no Estádio Mario Kempes, em Córdoba, o Tricolor não justificou sua fama de clube temido no continente e, com uma atuação apática e graves falhas defensivas, perdeu para o modesto Talleres por 2 a 0, pelo jogo de ida da segunda fase preliminar do torneio.

Com o resultado, o time dirigido por André Jardine precisa vencer o jogo de volta por três gols de diferença para avançar na Libertadores. Caso devolva o 2 a 0, a vaga será definida nos pênaltis. O duelo decisivo está marcado para a próxima quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), no Morumbi.

Antes do mata-mata, porém, o São Paulo tem um compromisso pela sexta rodada do Campeonato Paulista. No próximo sábado, às 19 horas, o Tricolor enfrentará a Ponte Preta, em Campinas. A tendência, inclusive, é que Jardine mande uma equipe totalmente reserva a campo, pensando na Libertadores.

O Jogo – Apoiado maciçamente por sua torcida, o Talleres esboçou uma pressão inicial por meio de bolas alçadas na área, levando perigo em algumas delas. Mas o São Paulo, aos poucos, foi saindo para o jogo. Com duas linhas de três homens, o time paulista marcava bem na frente, obrigando o adversário a apostar nas bolas longas.

A estratégia deu certo, e o Tricolor criou a primeira boa chance do jogo. Aos 22 minutos, Nenê recebeu na área após boa jogada de Hudson, mas foi travado na hora do arremate. Pouco depois, o Talleres respondeu com chutes de fora da área através do atacante Dayro Moreno e do veterano volante Pablo Guiñazú.

Sem ser pressionado, o São Paulo tinha o controle da partida no fim do primeiro tempo. Aos 36 minutos, Reinaldo cobrou lateral na área, Hernanes desviou de cabeça e Hudson bateu de primeira, exigindo grande defesa do goleiro Guido Herrera. Ainda antes do intervalo, o Tricolor levou perigo em jogadas de bola parada, mas não tirou o zero do placar.

O São Paulo começou o segundo tempo desatento e não demorou a ser vazado. Aos 12 minutos, após Bruno Alves cortar cruzamento da direita, a bola sobrou para Ramírez na entrada da área. Sem ser incomodado pela defesa tricolor, o meia teve espaço para chutar forte de esquerda e acertar o ângulo direito de Tiago Volpi, que nada pôde fazer para evitar o gol do Talleres.

Buscando aumentar o poder ofensivo de seu time, André Jardine colocou Diego Souza no lugar de Nenê. Mas foi o Talleres quem assustou primeiro. Aos 30 minutos, Moreno aproveitou o espaço para finalizar de fora da área e só não ampliou porque Volpi espalmou.

O time brasileiro quase empatou no lance seguinte. Após Reinaldo cobrar falta na área, Pablo bateu de primeira, de direita, e tirou tinta da trave esquerda de Herrera. A situação ficou ainda mais difícil quando Hudson fez falta dura e foi expulso pelo segundo cartão amarelo, obrigando Jardine a colocar Willian Farias na vaga de Hernanes.

Aos 41 minutos, o Talleres deu números finais à partida. Em nova falha do sistema defensivo do São Paulo, o meia Tomas Pochettino tabelou na entrada da área e bateu forte, no canto direito de Volpi, que não alcançou.

FICHA TÉCNICA
TALLERES-ARG 2 X 0 SÃO PAULO

Local: Estádio Mario Alberto Kempes, em Córdoba (Argentina)
Data: 6 de fevereiro de 2019, quarta-feira
Hora: 21h30 (de Brasília)
Arbitragem: Wilmar Rondan (COL)
Assistentes: Alexander Guzman (COL) e John Alexander Leon (COL)
Cartão Amarelo: Adrián Cubas e Enzo Díaz (Talleres);Pablo, Hernanes e Hudson (São Paulo)
Cartão Vermelho: Hudson (São Paulo)
Gols: 

TALLERES-ARG: Juan Ramírez, aos 12, e Pochettino, aos 41 minutos do 2º tempo

TALLERES-ARG: Guido Herrera, Leonardo Godoy, Nahuel Tenaglia, Juan Komar e Enzo Díaz; Pablo Guiñazú, Adrián Cubas, Tomas Pochettino (Soñora) e Juan Ramírez (Fernando Bersano); Sebastián Palacios e Dayro Moreno (Junior Arias)
Técnico: Juan Pablo Vojvoda

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Bruno Peres, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Jucilei, Hudson e Hernanes (Willian Farias); Nenê (Diego Souza), Pablo e Everton
Técnico: André Jardine