ARIPUANÃ, Terça-feira, 27/10/2020 -

NOTÍCIA

Pontes e Lacerda Sociedade secreta com políticos comanda narcotráfico no Estado

Data: Quinta-feira, 18/03/2010 00:00
Fonte:

Fonte:olhardireto

Uma sociedade secreta composta por 30 pessoas, intitulada grupo dos 30, é acusada de financiar o tráfico ilegal de drogas na cidade de Pontes e Lacerda, tendo como “cabeça” Bento Ferraz Pacheco, que recebe dinheiro dos demais membros para compra de gado e também de entorpecente na Bolívia. Dentre os envolvidos estão políticos, empresários e autoridades.

Bento Ferraz é uma pessoa conhecida na cidade e possui um grandioso patrimônio no Brasil e na Bolívia, assim como uma fazenda na região de Vila Bela da Santíssima Trindade, que segundo investigações da Promotoria de Justiça de Pontes e Lacerda, seria usada para o ingresso de drogas, armas, pneus, arames e demais produtos oriundos da Bolívia.

As investigações contra o suposto líder iniciou após o assassinato de Vilmara de Paulo, ex-funcionária do Cartório do 1º Ofício, e que tem como acusados o tabelião Marcelo Rodrigues de Freitas e os filhos dele, Elmisson e Silvana Souza de Freitas, denunciados pelo Ministério Público do Estado como mandantes do crime.

Em depoimento, uma testemunha teria informado à Promotoria que Bento Ferraz é uma “pessoa extremamente perigosa, o verdadeiro ‘cabeça’ do crime organizado, já tendo ordenado muitos homicídios em Pontes e Lacerda e região”. Além disso, o delegado Jefferson Dias Chaves, acusado pelo promotor da época, Luis Gustavo Melo de Maio, de ter sido acusado de corrupção ativa no caso de Vilmara, é afilhado de Bento Ferraz Pacheco.

O suposto líder teria sido responsável por intermediar a relação entre o delegado e Marcelo, para conduzir as investigações de forma a inocentar os filhos do tabelião. Esta relação foi investigada pela Corregedoria da Polícia Civil, que instaurou inquérito policial e durante as diligências levantou-se todo o patrimônio de Bento Ferraz, descobrindo que ele possui vários estabelecimentos comerciais em Cuiabá e Pontes e Lacerda, bem como fazendas em Vila Bela da Santíssima Trindade e na Bolívia.

Nas investigações constatou-se que a fazenda de Bento Ferraz, localizada em Vila Bela da Santíssima Trindade, na fronteira com a Bolívia, além de ser utilizada para o ingresso de substâncias entorpecentes e para remessa de bens provenientes de crime para o país vizinho, encontrou-se, inclusive, uma carreta proveniente de roubo no interior da estância.

Sendo assim, a Corregedoria constatou que a Polícia Civil não possuía estrutura para dar continuidade às investigações e repassou à Polícia Federal. Alguns membros do “Grupo dos 30” já foram presos com drogas, um deles, identificado como Paulinho, teria sido detido no ano passado com 600 quilos de cocaína em São Paulo, além de Delei, preso com cocaína em outro estado.

O coronel Sebastião Rodrigues Filho, que foi vereador em Pontes e Lacerda nos período de 2004 a 2008 e agora condenado por homicídios praticados em Cuiabá, é considerado chefe da segurança de Bento Ferraz Pacheco. Foram fornecidas informações de que o militar comanda um grupo de pistoleiros no município que, além de assassinarem pessoas, promovem a grilagem de terras.

O promotor Luis Gustavo que iniciou as investigações chegou a ser ameaçado de morte, porém atualmente ele está lotado na Promotoria de Alta Floresta e as informações sobre as diligências foram relatadas em um inventário enviado à Corregedoria do Ministério Público do Estado, que prefere não se pronunciar sobre o assunto. Além disso, não se responsabiliza pelo vazamento de documentos sigilosos.

Tráfico

A Promotoria de Justiça obteve também informações sobre alguns pontos de vendas de drogas em Pontes e Lacerda, nos quais já foram cumpridos mandados de busca e apreensão. Há notícia de que no dia do cumprimento dos mandados de busca e apreensão, policiais civis e militares envolvidos com o tráfico, avisaram antecipadamente os traficantes.