NOTÍCIAS

Real vai bem sem CR7, e título da Supercopa evidencia poder do grupo

Craque português passa quase toda a final contra o Manchester United no banco, mas time não sente a ausência

09/08/2017
Fonte: Por Richard Souza/ GLOBO ESPORTE
 
 
 

Cristiano Ronaldo distante do gol. A cena não é nada comum, ainda mais no banco de reservas. O craque português só voltou das férias no último sábado, treinou poucos dias, e por isso não começou o jogo que decidiu a Supercopa da Europa contra o Manchester United, nesta terça-feira, em Espópia, capital da Macedônia. É estranho, mas ele não fez falta ao Real Madrid, que venceu por 2 a 1. O brasileiro Casemiro e o meia Isco fizeram os gols merengues. O atacante belga Lukaku descontou para o time inglês.

 
Cristiano Ronaldo com o troféu da Supercopa da Europa (Foto: Reuters)

Cristiano Ronaldo com o troféu da Supercopa da Europa (Foto: Reuters)

 

O atual melhor jogador do mundo ficou em campo por apenas 17 minutos. E isso porque o árbitro apontou sete de acréscimo. O técnico Zinedine Zidane só chamou o astro a dez minutos do fim. E quem está acostumado a ter o poder de decisão colocado à prova, desta vez exercitou a paciência. O atacante sequer foi a primeira opção. Quando Zizou queimou as duas primeiras substituições, ele chegou a interromper o aquecimento, jogou o colete dos reservas no chão e tirou as chuteiras. Pouco depois, no entanto, foi para o gramado. Para delírio de cerca de 30 mil pessoas.

 

O fato de o Real Madrid jogar bem e ganhar sem seu principal jogador mereceu elogios dos jogadores. Como isso raramente acontece, o goleiro Keylor Navas vê como uma grande oportunidade para o grupo.

 

- Acredito que todos somos importantes, todos os companheiros. Cristiano obviamente é o melhor jogador do mundo, e creio que todos tentamos aproveitar o momento em que ele não está em campo para fazer as coisas bem e ajudá-lo quando ele entrar. Acredito que o mais importante é o trabalho como equipe - frisou o camisa 1.

 
Cristiano Ronaldo entra no lugar de Benzema no segundo tempo (Foto: Reuters)

Cristiano Ronaldo entra no lugar de Benzema no segundo tempo (Foto: Reuters)

 

 

O capitão Sérgio Ramos reforçou o discurso. Para ele, a chave do sucesso do Real está justamente aí, num grupo que mantém a vontade de competir e de vencer elevadíssima.

 

- Ele (Cristiano) teve poucos dias de treino, mas voltou muito bem fisicamente e foi premiado com alguns minutos nessa final. Voltou bem, é um jogador fundamental para nosso time. É único neste aspecto e o quanto antes esteja com a equipe é melhor. Todos os jogadores para mim têm a mesma importância. Acredito que o que te leva a ganhar é ter uma boa equipe em nível geral. É claro que o individual é importante, porque são jogadores que fazem a diferença, mas aqui ganhamos todos e estamos todos no mesmo barco. Creio que é a chave do sucesso, temos que manter isso - afirmou o zagueiro.

 
O craque português durante a partida contra o Manchester United (Foto: Reuters)

O craque português durante a partida contra o Manchester United (Foto: Reuters)

 

Após ter conquistado a Supercopa da Europa, o Real Madrid terá pouco tempo para comemorar. Neste domingo, o time enfrenta o Barcelona, fora de casa, pelo jogo de ida da Supercopa da Espanha. A partida de volta será no dia 16, no Santiago Bernabéu. Para estes próximos compromissos, CR7 deve ser titular. Ou pelo menos ficar mais tempo em campo.

Comentários:




TERMOS E CONDIÇÕES DE USO
Nome:
Email:
Endereço:
Comentário:

Facebook