ARIPUANÃ, Sexta-feira, 18/01/2019 -

NOTÍCIA

Perícia conclui que Ademir foi morto degolado em Juína

Data: Sexta-feira, 11/01/2019 14:22
Fonte: Juína News

Mesmo com um efetivo composto por poucos profissionais, a Perícia Oficial e Identificação Técnica (POLITEC) vêm realizando um trabalho produtivo e com eficácia auxiliando a Polícia Civil na elucidação de crimes que aconteceram no ano de 2018, como é o caso do senhor Ademir de Oliveira, de 42 anos, encontrado morto em uma mata na linha pesquisa.

Um laudo técnico da Politec apontou que a causa morte do senhor Ademir, popularmente conhecido como “Angola” se deu por degolamento.

Ademir de Oliveira havia saído de sua residência no dia 17 de dezembro de 2018, e não deu mais notícias aos familiares e amigos que constantemente ligavam em seu celular e o mesmo só dizia estar fora de área.

Na tarde do dia 22 de dezembro a polícia recebeu informações de que o um corpo havia sido encontrado na linha pesquisa BR 174, onde uma camionete F1000 de cor vinho, carrocerias de madeiras estava em um matagal, e ao lado da mesma estava o corpo de Ademir de Oliveira, em estado avançado de decomposição, fato que foi imediatamente comprovado através de uma carteira contendo os documentos no bolso da vítima.

O corpo foi trazido para o IML de Juína e submetido a exame de necropsia.

O perito responsável pela POLITEC de Juína, Eduardo Santos Silva falou ao Juína News sobre a conclusão do laudo pericial do corpo de Ademir de Oliveira, onde no laudo aponta que causa morte foi um corte profundo na região cervical do pescoço (degolamento).

O perito ressalto que no local do crime teve um pouco de dificuldades para se fazer o exame de local de crime, mas mesmo assim os procedimentos foram realizados.

 Ainda de acordo com o perito, o óbito de Ademir se deu aproximadamente 07 dias antes de ser encontrado, probabilidade é que o mesmo tenha sido morto no mesmo dia em que saiu e não voltou mais para sua casa.

A Polícia Judiciária Civil continua investigando o crime.