ARIPUANÃ, Sexta-feira, 18/01/2019 -

NOTÍCIA

Em posse nova diretoria da AMM defende união entre os prefeitos para fortalecer a associação

Data: Quarta-feira, 09/01/2019 20:26
Fonte: Só Notícias

Durante a posse realizada, hoje, na sede da Associação Mato-grossense dos Municípios, em Cuiabá, a nova diretoria defendeu a união dos prefeitos para fortalecer a AMM. O presidente reeleito, Neurilan Fraga, agradeceu os prefeitos e as diretorias dos dois últimos biênios pela parceria na condução da associação, e ressaltou que os próximos 2 anos serão de muitos desafios, com destaque para as finanças municipais, com projetos que garantam o reforço financeiros dos municípios, como a lei que amplia a compensação pelas perdas ocasionadas pela Lei Kandir.

Desde 2015 a AMM se mobiliza para garantir uma restituição mais justa, compatível com as perdas que as administrações municipais acumulam há mais de 20 anos.

Além disso, Fraga adiantou que propôs ao governo do Estado um projeto lei que prevê mudanças no Fundo Estadual de Transporte e Habitação – Fethab. “Propusemos a extinção dos Fethabs 1 e 2 e a criação do Fethab Mato Grosso, com a sugestão de majorar o valor da contribuição, agregando a cana de açúcar e o milho”, assinalou, ressaltando a importância de ampliar o volume de recursos para os municípios atenderem demandas prioritárias.

O prefeito de Marcelândia, Arnóbio Vieira de Andrade, que é o primeiro vice-presidente da AMM, frisou a dificuldade que os municípios enfrentam para receber recursos governamentais. “Temos que nos humilhar porque os repasses não são honrados. Espero que a AMM caminhe unida, pois precisamos de união para reconstruir Mato Grosso”.

O prefeito de Tangará da Serra, Fábio Junqueira, quinto vice-presidente, lembrou a luta pela reformulação do Pacto Federativo. “O volume de recursos de tributos se concentra no governo federal, mas nenhum programa se executa sem a participação dos municípios”, assinalou.

Já o prefeito de Colíder, Noboru Tomiyoshi, quarto vice-presidente, defendeu a união entre os prefeitos, considerando que os gestores têm quase as mesmas dificuldades. “Queremos que todos os municípios sejam contemplados”, assinalou, ressaltando a importância do bom entendimento da AMM e municípios com os governos estadual, federal, Assembleia Legislativa e bancada federal.

A diretoria da AMM empossada, hoje, foi realizada no dia 7 de dezembro, e vai conduzir a instituição no biênio 2019/2020. Ela é composta por 19 integrantes. Além do presidente reeleito, fazem parte o 1º vice-presidente Arnóbio Vieira De Andrade, prefeito de Marcelândia, 2º vice Janailza Taveira, de São Felix do Araguaia, 3º vice Fabio Marcos Pereira De Farias, de Canarana, 4º vice-presidente, Noburo Tomiyosh, de Colíder e 5º vice Fábio Martins Junqueira, de Tangará da Serra. O secretário geral é Jonas Rodrigues Da Silva, de Aripuanã e o tesoureiro geral Marcos de Sá Fernandes, de Santa Cruz do Xingu.